Depoimentos

Grace Wanke

Bem, te tanta história que eu tenho para contar sobre Kamacho, algumas foram que me chocaram e me abalaram mais. Nunca vou me esquecer no dia que ele me deixou cair de cabaça no chão em uma pegada, eu bati com a cabeça muito forte no chão e graças a Deus minha mãe estava lá e foi direto me socorrer, ele não sentiu nenhum remorso as únicas coisas que saindo da boca dele eram “ta gorda, por isso, ta gorda.”

Minha parceria com Thiago Camacho [Kamacho] começou quando eu tinha apenas 14 anos e durou 2 longos anos e alguns meses. Me encantei pelas suas belas palavras, seu talento e sua loucura muito divertida no INICIO, mas logo tudo isso se transformou em desrespeito, xingamentos e fortes palavras depreciativas.

Minha mãe, Graça Brito sempre esteve presente e acompanhando minha nova jornada na dança aula do Kamacho.

Ele foi até a minha casa conversar com a minha mãe pedindo para que ela autorizasse a eu ser parceira de dança dele. Fiquei um ano sem estudar para acompanha-lo nas viagens que fizemos juntos pelo Brasil, e nem isso contava para ele como esforço que estava fazendo.

Lembro que minha mãe foi na casa dele em Copacabana para conversamos para ele pedir a ela que eu o acompanhasse em todos os bailes e que a maioria eram em Copacabana, então ficaria mais fácil dormir em sua casa, porém muitas vezes me deixou largada pela madrugada, tendo que me virar para ir embora sozinha.

Passei muitos momentos aterrorizastes ao lado dele, muitas palavras com “você não nasceu para dança” “você não tem a estética perfeita para dança” “mal consigo te levantar, você tem que perder 10 quilos” , coisas assim me enchem os olhos só de lembrar.

O ensaio donde ele me deixou cair de cabaça no chão era nosso último ensaio para ilha do zouk em que íamos estrear nossa coreografia nova, a do Coringa e a Arlequina. Eu estava gastando 1000 reais no figurino, minha mãe perguntou se eu queria desistir, que não importava dinheiro nem nada podia desistir de tudo naquele momento. Mas como eu achava muito importante ir para esse congresso eu fui em frente. Quando recebemos o cachê da aula, eu pedi minha parte pois estava precisando muito, pelo gasto que tive com o figurino, ele me deu míseros 15 reais achando que eu devia ficar satisfeita.

Eu fui muito explorada nas mãos desse mostro, além de não me pagar pelos trabalhos, ainda fazia eu pagar a conta nos hotéis ou em outros lugares.

Teve uma vez em que estávamos ensaiando na academia do Álvaro Reis e ele me prendeu em uma pegada e estava me machucando muito, não me largava de maneira nenhuma, assim que me soltou já cheguei ao chão em prantos e graças a deus tinha outras pessoas na academia para me amparar, ele pegou a camisa jogou no ombro e foi embora, mais uma vez me deixando largada pela madrugada.

Chegou um momento da nossa parceria que eu tinha muito medo de ir ensaiar com ele, muitas vezes pedi para minha mãe ou a Ingrid Lacerda me acompanhar com medo dele me fazer algo de ruim.

Não tive muitas agressões físicas dele, mas todos sabem que uma palavra fere mais que um tapa. Ele gostava de me mostrar vídeos de dançarias famosas de salsa e me mostrar o quanto elas eram melhores do que eu. Lembro que teve um momento em que eu a Brenda Carvalho estivemos juntos nesse pesadelo. Ela voltou de viagem e ele estava querendo voltar a fazer parceria com ela, e simplesmente me largar, não importava se eu estivesse largado a escola naquele ano para me dedicar.

Mas Deus foi muito generoso com ela e mandou um anjo na sua vida que é seu PARCEIRO Anderson Mendes, porem Kamacho é claro não ficou feliz em saber que Anderson queria fazer parceria com nossa talentosa Brenda Carvalho. Kamacho fazia questão de mostrar para nos que a antiga parceira de Anderson ela incrivelmente perfeita, bailaria formada e que a Brenda ia passar vergonha ao lado dele. Kamacho gostava de me jogar contra a Brenda, para mim ele dizia que ela era perfeita e para ela ele dizia que eu era perfeita, típico de um canalha.

Todas nós ficamos caladas por muito tempo mas agora a mascara caiu é o mundo todo ta vendo quem é o verdadeiro Kamacho, uma pessoa que é capaz de passar por cima de tudo e de todos para conseguir o que quer.

Gostaria de agradecer muito a minha Mãe, por impedir que eu viajasse com ele para a Europa, sabe lá deus o que teria acontecido comigo, a meu namorado Phelipe Young, que é uma pessoa maravilhosa, que fez de tudo possível para aumentar a minha auto estima. Muitas vezes pediu para eu ir aos bailes já que eu morria de vontade de ir dançar, mas meu corpo tremia ao de pensar que iria encontrá-lo.

Kamacho acabou com toda minha felicidade que eu tinha em ir para os bailes dançar. Mas agora todos vão ter a chance de saber o que se trata por traz dos bastidores, como diz minha mãe: “Não há mal que dure para sempre, Deus é justo.”

Grace Wanke Post

Brenda Carvalho

Gostaria de agradecer todo o apoio que eu e as vitimas dos maus tratos de Tiago Camacho esamos recebendo por todos os lados depois da historia de Luciana Lua. Meu face ta super agitado.

Hoje meu choro veio denovo, com todos os calafrios, tremeliques e falta de  ar que a sindrome do panico que desenvolvi com o Kamacho me proporciona desde 2011, mas ao mesmo tempo me trouxe um alivio desa vez, de saber que a verdade pode ser escondida, mascarada e ate descartada por um tempo mas uma hora ela aparece.

Obrigada pelo apoio de todos q me escreveram e em especial ao meu parceiro lindo que segura minha mao em barios momentos como esse e a minha nova familia Brazouka que me encheu de energia positiva nesse dia dificil.

Brenda Post

Brigitte Wittmer

Para mais respeito pelas mulheres no universo de Zouk, Samba de Gafieira e todas as danças de salão brasileiras.

Para todos os Zoukers lá fora! Por favor, leia o artigo de Luciana que eu compartilhei!

A mesma coisa aconteceu comigo. Eu não tive uma lesão como Luciana Lua, mas ele me maltratado física e psicologicamente. Estou orgulhoso de você Luciana que você poderia encontrar a coragem de escrever estas palavras.

Eu tive o mesmo sonho e estava disposto a desistir de tudo por ele. Eu coloquei minha vida nas mãos de alguém para chegar lá. ele não me e meu corpo respeitar. Ignorei um monte de coisas e acabou de passar por ele, mantendo minha boca fechada. Pensando / na esperança de que ele iria ficar melhor. Mas isso não aconteceu!

Em um momento eu tenho a minha coragem juntos e foi capaz de deixar … Eu aprendi minha lição! Não estou lamentando nada, porque eu conheci tantas pessoas legais e inspirting no meu caminho e compartilhado o que eu mais amo: minha paixão pela dança!

Eu tive que tirar um tempo, mas estou de volta a perseguir o meu sonho – desta vez com os professores e as pessoas que me respeitam e acima de tudo: eu estou me respeitando.

Um grande obrigado e muito amor a todos que me ajudaram a voltar para os meus pés.

Para todo mundo lá fora, não deixe ninguém te tratar sem respeito. Fala-se e ir embora – Acredite em você e seguir seu próprio caminho!

Amor, Brigitte.

Brigitte Post

Bárbara Menses

E a verdade veio à tona.

Explicito aqui um dos principais motivos da minha desistência e decepçao com o mundo da dança.

O misto de medo, vergonha e choque me fizeram ficar calada, mas agora que o pesadelo da Brigitte, Grace, Lua, Brenda Carvalho, entre outras, foi escancarado, não poss deixar de me posicionar também. Esse terrorismo (e que não vem somente do Kamacho – é muito mais comum do que vocês imaginam) tem que acabar.

O mês que vivi dançando com esse homem foi um dos piores da minha vida. ENtre brigas, gritos, choro, socos, chutes, xingõs, ouvi um “voce não nasceu para dançar.” E, realmente, demorou um mês de vida dedicada à dança pra eu perceber que eu não nasci para isso. não nasci pra esse mundo da absurda falsidade, trapaceios, inveja, grosseria e agressividade. Indignei-me principalmente com ele, mas também com vários outros casos e pessoas.

A dança tem que ser em prol do amor, envolvimento e encanto. não da forma com tem sido levada. Por isso agora só danço em bailes como um hobby, pelo menos assim os momentos bons e que me contagiam ainda se mantem.

Que a falta de controle emocional, arrogância e agressividade seja barrada no mundo. Que a vida possa ser vivida com felicidade, espontaneidade e esperança merecidas. Que as mulheres falem mais e se defendam/encorajem mais.

Bárbara Meneses post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *